Sobre os Picos e Vales da vida (Livro PICOS E VALES de Spencer Johnson)

Se você já leu o livro de Spencer Johnson: PICOS E VALES (2009) sabe que o livro é uma espécie de trampolim motivacional e que nos ajuda a identificar se estamos num vale, num pico ou num platô (planalto).

Caso você não tenha lido PICOS E VALES, aí vai um “resumão”:

O livro conta a história de um jovem, que vivia com seus pais num vale (ponto mais baixo de um terreno) e sonhava em ir para o pico de uma montanha que estava mais ou menos próxima.

Eis que nem seus pais e ninguém que ele conhecia, haviam ido até lá, e como se não bastasse também desmotivavam qualquer um que tivesse esse desejo, pois era muito perigoso e arriscado. Mas nosso aventureiro, um dia resolveu sair em direção ao desconhecido cume e lá chegando encontrou um velho que lhe deu sábios conselhos.

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM: 

CINTIA KINAST | PRISCILLA KINAST

Leia também: 

A Lei da atração funciona mesmo? Confira essa história verídica.

O perdão e a Lei da Atração: Como perdoar quem lhe fez mal?

Como conseguir realizar qualquer desejo praticando corretamente o Segredo?

Ele retornou ao vale cheio de novidades para por em prática, o que funcionou durante um tempo. Até que foi parar no “planalto” um lugar que não era nem bom nem ruim, nem alto nem baixo, era digamos… ok. Foi quando o conforto começou a ficar desconfortável, que sentiu saudades do cume, do velho sábio e decidiu voltar lá.

Quando chegou ao local que já conhecia, avistou uma montanha ainda mais alta e desejou com todo coração alcançar o topo daquela que parecia impossível. Contudo ele foi implacável e atingiu sua meta. Mesmo sabendo que as vezes teria que voltar ao vale e a montanha menor para visitar as pessoas que tanto queria bem.

Livro Picos e Vales

Livro Picos e Vales

Qual a lição que podemos tirar disso? Que nossa vida é feita de Picos e vales. Que podemos mudar nossos pensamentos e atitudes para alcançar os Picos e quando estivermos no topo do Everest, não esqueçamos de nos preparar para que quando os vales cheguem, não sejam tão profundos assim.

E qual deles é o mais perigoso? Sem nenhuma dúvida é no nosso PLANALTO que mora o perigo, porque ele é a nossa zona de conforto, é o que não está como queríamos, mas também não está tão ruim assim. É a nossa média, nossa mediocridade. Fuja dela e caminhe em direção aos seus sonhos!

Desejo que você chegue ao final da sua vida, olhe para trás e veja que permaneceu mais nos Picos do que nos vales ao longo de sua jornada.

SEJA MUITO FELIZ SEEEEMPRE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *