Como meditar corretamente? Confira verdades e mitos sobre a técnica

Para os ocidentais, a meditação sempre foi um enigma. A técnica desenvolvida no oriente chama nossa atenção, “buga” nosso cérebro e nos intriga. Afinal, desde pequenos estamos acostumados com a ideia de, quem é bom de verdade, consegue pensar e fazer muitas coisas ao mesmo tempo. Neste contexto, ficar sem fazer ou pensar nada pode, num primeiro momento, parecer perda de tempo. Só que não! A meditação, comprovada cientificamente, reduz o estresse, a ansiedade, a depressão e a insônia, e tudo isso faz você render mais no trabalho, aguçando sua inteligência e criatividade. Mas como meditar corretamente?

Leia também: 

A Lei da atração funciona mesmo? Confira essa história verídica.

O perdão e a Lei da Atração: Como perdoar quem lhe fez mal?

Como conseguir realizar qualquer desejo praticando corretamente o Segredo?

Como exercitar a Gratidão verdadeira e não banalizar o sentimento

O que é meditação?

Primeiramente, vamos ao conceito. Meditar é quando você não pensa em nada. Nossos pensamentos parece um bando de pessoas doidas falando sem parar não é mesmo? Meditar é conseguir ficar sem essa “galera”, que são seus próprios pensamentos, sem falar nada, ou seja, quando a sua mente fica em silêncio.

Como meditar corretamente?

Confira coisas essenciais para a sua meditação:

Local calmo

Isso é imprescindível. Não é possível meditar com barulho, música ou pessoas falando, pois você vai prestar atenção nisso e aí, não é mais meditação. Procure um local e um horário propício para praticar a meditação.

Como meditar na posição correta

Para começo de conversa, se você não se sente confortável na posição de lótus, que é aquela posição com as pernas cruzadas, esqueça ela. A posição é apenas um detalhe sobre a meditação. Importante mesmo é conseguir entrar em estado meditativo. Quanto a posição, tanto faz, desde que você não sinta sono e esteja com a espinha ereta. Recomenda-se meditar sentado, pois deixado são grandes a chances de você adormecer, e aí não é mais meditação né?

Osho, no livro “Aprendendo a silenciar a mente”, tira uma onda com a nossa cara, e com razão. Confira o trecho a seguir:

“Os ocidentais que vão para a Índia levam seis meses para aprender a posição de lótus, e se torturam com isso. Acham que, quando tiverem aprendido a posição de lótus, terão ganho algo. Toda a Índia senta-se em posição de lótus e ninguém jamais ganhou algo com isso. É apenas a maneira mais natural que eles têm para sentar-se. Em um país frio, é preciso sentar-se em uma cadeira para ficar longe do chão. Em um país quente, quem se importa com cadeiras ? É possível sentar-se em qualquer lugar.”

Então, como ele mesmo sugere, você tem que se adaptar ao seu ambiente. Se você está em lugar frio, é uma loucura sentar no chão e meditar, sendo que a meditação, por si só, já reduz a temperatura corporal, não é mesmo?

Imagine se sentar no chão com menos de 5ºC (como acontece no sul do Brasil durante o inverno)? Perigo o sangue parar de correr nas veias! Brincadeiras à parte, adapte-se ao melhor e mais confortável para você na hora de meditar. Vale sentar no sofá, uma cadeira ou uma confortável poltrona. Mas atente-se para a coluna, ela deve ficar ereta.

Respire corretamente

A respiração é fundamental no processo meditativo. Primeiramente, faça uma inspiração profunda. inspire o ar para dentro de seu peito, utilizando a barriga e o tórax. Na expiração, demore mais. De preferência, que seja 3 vezes mais demorada que a inspiração. Ou seja, se você demorou 5 segundos para inspirar até encher seus pulmões, tente retiar o ar de você em uns 15 segundos.

Na inspiração, primeiramente encha a barriga de ar (como os bebês respiram, enchem a barriga). Depois, vá subindo gradualmente para o peito até o fim. Permaneça com o ar preso em você por alguns instantes e, depois esvazie primeiro o peito e depois a barriga (no sentido inverso da inspiração).

Faça esse processo de inspiração e expiração de forma confortável, sem forçar. Não deixe, de maneira nenhuma, seu momento de meditação se tornar desagradável.

Como meditar com mantras

Se você tem dificuldade em ficar sem pensar em nada, uma boa dica pode ser utilizar mantras. Dessa forma, você para de pensar em várias coisas ao mesmo tempo e pensa em uma coisa só. Pensando em uma coisa só, é mais fácil partir para o estágio de não pensar em nada.

Na meditação tradicional, é necessário encontrar um foco para manter a atenção, geralmente um mantra, que é qualquer som, sílaba, palavra ou frase que deve ser repetida várias vezes para que exerça um poder específico sobre a mente, e que auxilie a concentração para a meditação.

Ele deve ser vocalizado ou pensado pela pessoa que faz a meditação e, de preferência, se for um mantra de origem no budismo ou yoga, seja ensinado da forma correta por um professor. O “om” é o mantra mais conhecido, e tem o poder de trazer paz interior durante a meditação.

Entretanto, também é possível ter outros tipos de foco para a atenção, como uma imagem, melodia, sensação de brisa na pele, a própria respiração ou, até, em algum pensamento positivo ou objetivo que deseja alcançar. O importante é que, para isso, a mente esteja calma e sem outros pensamentos.

É muito comum que surjam diversos pensamentos durante a meditação, e, neste caso, não se deve brigar com eles, e sim deixá-los vir e depois partir. Com o tempo e a prática, se torna mais fácil se concentrar melhor e evitar os pensamentos.

Como meditar sempre

Tenha uma rotina meditativa. Medite sempre no mesmo horário e no mesmo local, pois isso vai ajuda você a manter a regularidade. O melhor horário é antes das refeições, ou um bom tempo após comer. Isso porque, logo depois de uma refeição, temos tendência a adormecer. Sua meditação deve ser uma das prioridades do seu dia. Não marque compromissos para este horário, sempre reserve seu tempinho para melhorar a sua mente!

Além disso, teste e veja o que favorece você a entrar em estado meditativo. Por exemplo, algumas pessoas se sente mais pré-dispostas após acordar, outras após o banho, e outras após se exercitarem. Faça alguns testes e veja o que dá mais certo para você!

Como meditar até o fim e sair da meditação

Volte aos poucos do estado meditativo. Primeiramente, normalize
sua respiração e sinta todo seu corpo. Quando isso se tornar normal, abra os olhos e observe a sua volta. Apenas quando você sentir que está “normal”, se levante. Não se esqueça de estabelecer a sua rotina de meditação.

Benefícios para a saúde

A meditação traz muitos benefícios para a saúde, como você pode ver na lista abaixo:

  • Auxílio no tratamento da ansiedade;
  • Auxílio no tratamento da depressão;
  • Ajuda no tratamento de distúrbios alimentares e obsessivo-complusivos.
  • Controla a pressão alta;
  • Controla o estresse;
  • Diminui a insônia;
  • Melhora a glicemia no diabetes;
  • Melhora o foco;
  • Melhora a concentração para trabalho e estudos;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *